Como é importante as empresas terem um balanço patrimonial

O balanço patrimonial é considerado uma das demonstrações financeiras mais importantes de uma empresa. Ele evidencia a posição patrimonial e financeira de uma organização num determinando período, guiada por aspectos qualitativos e quantitativos (bens, direitos e obrigações).

Com o documento é possível analisar os índices econômico-financeiros de uma companhia, como também identificar se a companhia tem muito ou pouco dinheiro disponível em caixa ou se deve demais.

Toda empresa tem que ter essa demonstração contábil na ponta do lápis, pois só assim ela consegue ter uma base para organizar o fluxo de caixa.

No balanço, é possível trazer detalhes de todas as entradas e saídas de recursos, permitindo a descoberta das obrigações de uma empresa e os valores que ela tem a receber e a pagar em um determinado período.

Também é possível analisar o crescimento do patrimônio de uma empresa. Apenas colocando um pente fino sobre o fluxo de caixa não há como ter uma visão ampla desse panorama econômico.

Em suma, toda empresa que se preze tem a obrigação de ter um balanço patrimonial. As informações têm que estar claras, para haver transparência tanto interna como externa. Especialistas em contabilidade são mais do que necessários para ajudar na formulação do documento.

5 dúvidas sobre a declaração do imposto de renda

Todo ano as pessoas que receberam ao longo do ano anterior uma determinada quantia de dinheiro necessitam fazer a declaração de imposto de renda. Em relação ao IR 2017, pessoas físicas que receberam mais de R$ 28.559,70 (renda tributável) são obrigadas a declarar os ganhos de 2016. E a mesma coisa para aquelas que passaram dos R$ 40.000 isentos, não tributáveis ou tributados na fonte. Há outras particularidades, mas em suma é isso.

Abaixo 5 dúvidas sobre a declaração do IR 2017:

1 – Deduções possíveis

Muitas pessoas não sabem se há a opção de dedução do imposto de renda em caso de compra de remédios. Infelizmente isso é apenas possível quando os medicamentos integrarem a conta do hospital. Já acerca com gasto em Educação, o limite na hora do declarante deduzir fica na casa dos R$ 3.561,50 para cada um. Apenas titular, dependentes e alimentandos têm direito ao benefício.

2 – É obrigatório declarar se você é sócio de uma empresa?

Essa obrigatoriedade caiu por terra. Apenas sócios com rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, possuir bens com valor acima de R$ 300 mil ou qualquer outra condição de obrigatoriedade precisam declarar o IR 2017.

3 – Quem pode ser dependente?

Uma das maiores dúvidas é quem pode ser o dependente e há uma série de situações em que isso é possível. Quando um menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial. Irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho. A dependência existe também quando pais, avós e bisavós que, em 2016, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76. Filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade.

Se não estiverem cursando a idade cai para 21 anos. E não tem limite de idade quando as pessoas forem incapacitadas física ou mentalmente para o trabalho. irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos, também são contemplados com o benefício, assim como companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge.

4 – Quais modelos preferíveis na hora de declarar o Imposto de Renda?

O contribuinte tem dois modelos para seguir na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda: a simplificada e a completa. Mas como saber qual das duas fazem parte do meu perfil econômico. É bem simples. Declarantes com despesas dedutíveis superiores a 20% da renda, preferencialmente, devem optar pelo modelo completo. Caso o contrário, a melhor opção é a simplificada.

5 – Como faço para atualizar o valor de meu imóvel?

Os gastos com reformas no imóvel devem ser documentados com notas fiscais. Só assim é possível atualizar o valor de uma casa ou apartamento.

4 pontos para entender a importância da contabilidade para as empresas

Há muitos fatores que permeiam a abertura de uma empresa, sendo que uma das coisas mais importantes para o bom andamento dos negócios é ter a contabilidade em dia.

A contabilidade se torna necessária para qualquer empresa, independente do porte, segmento e da forma de tributação. Através dela, as companhias visualizam o valor de seus ativos, passivos, receitas, custos e despesas, a rentabilidade e lucratividade do negócio e a produtividade da mão de obra.

Tudo isso resulta em um bom planejamento tributário, tornando a empresa sadia e com possibilidades de romper os cinco anos de existência – período que muitos negócios são desfeitos ou entram em falência.

Em destaque, quatro fatores que a contabilidade favorece uma companhia, seja internamente, na saúde financeira, como externamente, como na tomada de empréstimo. Lembrando que a agilidade acerca das atividades contábeis aumenta expressivamente com o suporte técnico de uma empresa especializada na área.

1 – Tomada de decisão

A contabilidade é um dos instrumentos mais importantes no auxílio à tomada de decisão de uma administração. Isto porque ela coleta todos os dados econômicos de uma empresa, fazendo uma mensuração monetária que torna esses dados um registro que contribui para a tomada de decisões de qualquer empreendedor.

2 – Parecer

Analisando um balanço contábil, os agentes têm condições de tomar conhecimento de quase toda a informação contábil de uma companhia e construir um parecer completo das informações financeiras.

3- Transparência

Os donos de empresas – que não participam diretamente de sua administração – com um parecer da contabilidade conseguem saber quanto o negócio está conseguindo lucrar. Já os administradores podem saber o estado da saúde financeira da empresa e como fazer para melhorá-la.

4 – Crédito

A transparência aqui também é importante, pois bancos e financeiras tendo acesso à saúde financeira de uma empresa, acumulam maior probabilidade de concessão de um empréstimo. Ou seja, empresa como nome limpo na praça é garantia de crédito.

Manter a motivação norteia suas ações no trabalho

Nem sempre é possível estar ligado nos 220 volts, com a motivação a todo o vapor no trabalho. Nem sempre. Mas o problema é quando a desmotivação se torna lei. Talvez não haja nada o que se possa fazer e o problema seja mais sério, como uma suspeita de depressão.

Mas talvez seja apenas a hora de uma mudança de hábitos no dia a dia e a transformação venha de dentro pra fora. A primeira possibilidade de desmotivação é caso para médicos. Já a segunda necessita de ações pontuais para ser solucionada ou ao menos amenizada.

Antes de tudo, acredite em você, nas suas habilidades e no seu potencial. Mesmo que não tenha ainda o emprego dos sonhos, tente ser focado no seu trabalho, pois isso pode ajudar a galgar posições e sonhar com voos mais altos. Faz valer um reconhecimento ou te da forças para buscar algo que anseia.

Para isso, você tem que vislumbrar algo à frente. Nada existe sem que tenhamos uma meta em nossas vidas. Portanto, por mais que você ainda não esteja no Google dos sonhos ou em outra empresa de grande porte que almeja, saiba que as coisas começam pequenas, como um trabalho de formiga. Aos poucos as coisas se acertam.

Outro fator, que é um tanto quanto desestabilizador, é o nosso próprio cérebro. Não ele em si, mas a nossa mania de mentalizar demais os problemas. Devemos estar sempre alertas, é claro, nos preocuparmos com as coisas que nos afligem, mas ficar sempre problematizando apenas nos torna mais apreensivo e sem poder de ação.

Aposte na sua gestão de tempo e em sempre transformar medos em desafios, se possível colocando até um cartaz todo dia na parede do seu quarto, ou sala de trabalho, com as suas metas pessoais e sonhos a serem conquistados.

Fora do ambiente de trabalho, é essencial fazer um esporte para oxigenar as ideias. Ao se exercitar os fluxos se reestabelecem e o corpo fica mais leve e pronto para outra jornada. Se isso não bastar, há especialista no assunto, que dão as dicas certas para aumento de produtividade e de como gerir o seu tempo, mantendo a motivação.

A obra “Getting Things Done” (Elesevier), do consultor e instrutor em produtividade David Allen, mostra como algumas ações fazem as pessoas reduzir o stress e focar nos resultados. Então, a ideia é buscar outros caminhos para que a volta da motivação possa nortear as ações no trabalho.

Boa sorte!

Lei que exige informações judiciais na matrícula de imóvel entra em vigor

Já está valendo a Lei 13.097/2015, que determina que todas as ocorrências relacionadas a titulares de um imóvel, como ao próprio imóvel, devam ser lançadas na matrícula. Com isso, o comprador de uma casa ou apartamento poderá saber se o bem ou seu proprietário estão envolvidos em alguma ação na Justiça que possa complicar a situação do negócio.

Quem tem processo na Justiça que ameaça seu patrimônio, como uma cobrança de dívida, teve dois anos, a partir da criação da lei em 2015 para fazer o registro da informação no cartório.

Até as novas normativas, o comprador do imóvel precisava emitir uma série de certidões no cartório para garantir que ele não estava sujeito a nenhuma pendência judicial. Aqueles que não seguiam esse processo à risca poderiam ter a compra anulada no caso necessidade de executar o patrimônio do antigo proprietário.

A nova lei favorece a rapidez na transmissão de propriedade – o tempo nos trâmites deve cair em até 20%, de 25 dias para 20 em média – conforme estimativas do Banco Mundial. O comprador não vai precisar gastar energia em intermináveis idas e vindas em cartórios e com consultas judiciais.

Na atual matrícula do imóvel precisam constar informações como ações reais ou pessoais reipersecutórias, constrições judiciais, ajuizamento de ação de execução ou de fase de cumprimento de sentença – de acordo com a lei, que deixa também para o credor a responsabilidade da adoção de medidas protetivas de seus interesses.

A partir de agora, o que poderá afetar o comprador são apenas os fatos que já estiverem lançados na matrícula no momento da compra. Já alguma informação não contida na matrícula não será recaída sobre o comprador – que será considerado terceiro de boa fé.

Certificado Digital agiliza entrega de Imposto de Renda

Se você precisa agilizar a entrega do Imposto de Renda 2017, há uma ferramenta bastante eficaz para isso: o certificado digital. Isto porque, com a ferramenta, existe a possibilidade de baixar a declaração no site da Receita Federal com alguns dados já preenchidos, tendo que realizar apenas os ajustes nas informações e adições de despesas e deduções.

Com o certificado, o contribuinte diminui a chance de cometer falhas na entrega do IR – que tem o prazo encerrado no dia 28 de abril. Usando o certificado e-CPF, no padrão da ICP-Brasil, informações relativas a rendimentos, deduções, bens e direitos e dívidas e ônus reais, já estarão disponibilizadas.

Para obter um certificado digital, é preciso escolher uma Autoridade Certificadora Habilitada. A Planned possui parceria com a Certisign, que é a maior certificadora da América Latina e pode fornecer todos os tipos de certificação a um custo bem acessível e com vantagens extras em relação à concorrência.

Há dois tipos de certificado, o A1 (validade de um ano e fica armazenado direto no computador) e o A3 (alidade de um a três anos e requer um hardware específico para ser armazenado).

É necessário ir nas sedes desses agentes de forma presencial, para validação do processo. O contribuinte tem que estar munido de documentos para ser efetuada a conferência dos dados.

Depois é a parte mais fácil, só esperar o agente de validação fazer todo o procedimento necessário para o contribuinte, se quiser, emitir o certificado na mesma hora.

O certificado digital é obrigatório para contribuintes que tiveram rendimentos superiores a R$ 10 milhões. Ou realizaram pagamentos de rendimentos a pessoas jurídicas, quando constituam dedução na declaração, em que a soma também superou R$ 10 milhões.

Desde o primeiro dia do ano, as empresas optantes pelo regime do Simples com mais de três funcionários também são obrigadas a utilizar o certificado digital para envio de informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias ao governo.

Clique aqui para ver planos e vantagens de certificado digital.

Como fazer o Contrato Social de sua empresa

Qualquer empresa que queira regularizar suas atividades, ou seja, abrir uma conta corrente jurídica, obter empréstimos ou emitir notas fiscais, por exemplo, necessita de um contrato social – registrado na Junta Comercial do estado de atuação da companhia. Isso após elaborar um detalhado plano de negócios e fechar os trâmites da sociedade.

A formalização dessa sociedade junto a um CNPJ requer algumas ações – que necessitam de apoio técnico de especialistas em contabilidade. Eles vão mostrar de maneira mais clara e eficaz o caminho para que os procedimentos sejam feitos corretamente.

Primeiramente, os sócios têm que cunhar o preâmbulo do contrato com os dados pessoais dos sócios, como também as informações básicas da empresa – se vai ser formada uma sociedade limitada, sociedade anônima, ou outra categoria.

Um segundo passo é determinar a divisão de quotas entre os sócios, definindo a participação de cada um no negócio. Deve estar expresso no contrato da sociedade o valor pago a cada sócio, seja em formato de pró-labore ou distribuição dos lucros.

Outra coisa importante, e que precisa estar clara no contrato, é a previsão de cenários no caso de disputas societárias ou falecimento de algum dos sócios. Transferências de cotas e regras para entrada e saída na sociedade estão no radar do Contrato Social.

Ainda em relação a funções da sociedade, um documento importante, mas não obrigatório, é o de Acordo de Acionistas. Com o documento, há um maior detalhamento do relacionamento entre os sócios e a empresa e questões de governança, por exemplo.

Essas questões abordadas, além de outras dúvidas, podem ser mais bem detalhadas com a ajuda de um escritório de contabilidade especialista no assunto. Não tente apenas pegar o modelo disponibilizado pela Junta Comercial de seu estado e preencher. Isso pode dar dor de cabeça e atrasar o andamento de seu negócio.

Dúvidas sobre o saque do FGTS inativo? Confira nosso especial sobre o tema

Como nós divulgamos aqui, o governo federal liberou o saque de todas as contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Essa é uma das ações criadas para estimular a o aquecimento da economia do país.

Nesta quarta, 15, o superintendente regional da Caixa Econômica Federal em São Paulo, Clayton Rosa Carneiro, informou que a maioria das pessoas que têm direito a sacar o FGTS deve fazer isso em abril.

Segundo a Caixa, 26% dos beneficiários devem fazer a retirada do valor jê em abril. O mês com a menor proporção é julho, com 8%.

Veja abaixo a proporção mês a mês:

Março: 16%
Abril: 26%
Maio: 25%
Junho: 25%
Julho: 8%

Esse dinheiro extra, já esquecido por muitos contribuintes, causou diversas dúvidas na população. Listamos algumas coisas que você precisa saber antes de sacar o seu benefício.

Como identifico uma conta inativa no FGTS?

Toda vez que um contrato de trabalho entre trabalhador e empregador se encerra, automaticamente a conta do FGTS que ligava as duas partes se torna inativa. Isso acontece porque não há mais depósitos. Quando há contrato vigente, trabalhador e empregador depositam um valor nesta conta mensalmente.

Como posso saber se tenho direito ao saque?

As pessoas que têm direito ao saque integral do FGTS de suas contas inativas são aquelas que tenham pedido demissão ou foram demitidas por justa causa até 31 de dezembro de 2015.

Qual o rendimento dessas contas inativas?

A conta inativa rende juros de 3% ao ano + Taxa Referencial, caso o saque não seja feito ao final do contrato.

Eu não saquei meu FGTS após o fim do meu contrato de trabalho, como faço para consultar o saldo da minha conta?

Há cinco modos de consultar seu saldo. O mais prático é acessando o site da Caixa Econômica Federal. É só entrar na aba Benefícios e Programas, depois em FGTS e na sequência clicar no item Consulte seu FGTS. Você terá que cadastrar uma senha para o número do seu NIS.

Pelo telefone é só ligar para o número 0800 726 0207 entre segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 10h às 16h. A consulta se dá pelo número do NIS/PIS, endereço e dados pessoais.

É possível também pedir para a Caixa enviar as informações sobre o FGTS para o seu celular via SMS. Preencha os dados na página do banco (acesse aqui) ou vá a uma agência para fazer a adesão ao serviço gratuitamente.

A Caixa também fornece um aplicativo de celular que pode ser baixado pelas lojas virtuais de sua preferência, como Play Store, Apple Store ou Microsoft Store. Para cadastrar a sua senha é necessário o número do seu NIS e fornecer o seu endereço residencial atual.

Por fim, há a possibilidade de verificar o saldo em lotéricas ou agências da Caixa Econômica Federal. No primeiro caso das lotéricas, você precisa ter em mãos o Cartão Cidadão. Com o número do NIS/PIS, endereço e documentos há como fazer a verificação no banco.

Há limite para saque do FGTS inativo?

Não haverá limites de saque. Segundo o governo, está disponível o valor de R$ 30 bilhões, o que cobre todas contas até 31 de dezembro de 2015.

Qual o período que posso fazer o saque da minha conta?

O calendário de saques das contas inativas foi divulgado pela Caixa, sendo dividido por data de nascimento. A data-limite para efetuar o saque é 31 de julho deste ano. Trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro podem sacar a partir de 10 de março. Já os que nasceram entre março e maio o saque estará disponível dia 10 de abril. 12 de maio é a data de abertura para os nascidos entre junho e agosto. Trabalhadores de setembro, outubro e novembro vão poder sacar a partir de 16 de junho. Os que nasceram em dezembro poderão sacar dia 14 de julho.

Veja a tabela abaixo:

Qual é o procedimento para sacar o FGTS inativo?

Quem tiver direito ao saque terá quatro opções para recebimento dos valores. Os correntistas da Caixa poderão pedir o recebimento do crédito em conta pela internet, sem restrição de valores.

O beneficiário também pode sacar em caixas eletrônicos desde que o valor não ultrapasse R$ 3 mil. Para valores até R$ 1,5 mil, é possível sacar o benefício apenas com a senha do Cartão Cidadão. Para créditos até R$ 3 mil, o saque no caixa eletrônico deve ser feito apresentando o Cartão Cidadão e a respectiva senha.

A retirada ainda pode ser feita em agências lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, com a apresentação do Cartão Cidadão, a senha e um documento de identificação. O valor máximo de saque está limitado em R$ 3 mil.

O dinheiro também pode ser retirado diretamente nas agências bancárias, portando o número de inscrição do PIS e o documento de identificação do trabalhador. É recomendado levar também o comprovante da extinção do vínculo (carteira de trabalho ou Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho).

Quando é recomendável sacar o FGTS inativo?

Especialistas do mercado financeiro recomendam sacar o FGTS inativo e redirecionar para outros investimentos, caso você não tenha dívidas (caso de cidadãos inadimplentes, essa é uma boa oportunidade para quitar débitos). Aplicações como no tesouro direto, em fundos de renda fixa ou até na Poupança rendem mais do que deixar o dinheiro alocado no FGTS. Vale consultar o seu banco, mas de diversas maneiras, o saque sempre é positivo.

Passado os prazos do governo, o valor voltará a ser bloqueado, sendo usado somente para financiamentos de grande porte, como a aquisição de imóveis.

Cronograma para saque do FGTS será divulgado nesta terça-feira, 14 de fevereiro

Em torno de R$ 30 bilhões serão injetados na economia assim que a Caixa Econômica Federal liberar o montante que faz parte de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O calendário com as datas para saque integral das contas ainda não foi divulgado pelo banco público, o que deve acontecer ainda nesta terça-feira, 14 de fevereiro. Portanto, se você leu alguma notícia abordando supostas datas para os saques, saiba que essas informações são falsas.

O dinheiro começa a ser liberado em março e os trabalhadores poderão efetuar os saques até julho. O pagamento vai funcionar de acordo com o mês de aniversário do trabalhador, mas quem tiver conta na Caixa a transferência vai ser automática. Valores pequenos poderão ser sacados em outros lugares, como em casas lotéricas.

Quando o cronograma for fechado, os dados vão constar no site da instituição e em outros canais oficiais. 10,2 milhões de trabalhadores devem ser beneficiados. As pessoas que pediram demissão ou foram demitidas por justa causa até 31 de dezembro de 2015 poderão sacar o FGTS na íntegra.

Para sacar os valores, basta checar o saldo das contas inativas pelo site do FGTS (acesse aqui) ou por aplicativo para celular (busque FGTS na loja virtual do seu celular – Android e iOS). Basta apenas cadastrar uma senha no portal com o número do PIS/PASEP. Esse saldo também pode ser obtido sua  agência do bancária.

O que é e qual a utilidade da Inscrição municipal

Se você está abrindo uma empresa, com certeza deve estar às voltas com uma série de documentos, cadastros e permissões que são exigidas para dar o pontapé no tão sonhado negócio. Você precisa pensar em Razão Social e Nome Fantasia, encaixar todo o levantamento e regras de acordo com o seu segmento e de repente o nome “Inscrição Municipal” surge no caminho.

Mas afinal, o que é a Inscrição Municipal?

A Inscrição Municipal nada mais é que o cadastro da sua empresa junto à prefeitura da cidade sede do seu negócio. Como esse número deve constar no alvará de localização e funcionamento, é importante que documento fique em um local visível para ser facilmente consultado.

Associações, sindicatos, alguns órgãos públicos, condomínios e cartórios precisam ter Inscrição Municipal. Por se tratar de um número que representa a identificação jurídica no cadastro de tributação municipal, qualquer empresa com incidência de tributação nessas condições também precisa da inscrição.

Quais as reais utilidades da Inscrição Municipal?

Em resumo, é ela que possibilita que você emita notas fiscais de forma legal. Esse já é um bom motivo. O município fiscaliza e controla o pagamento de tributos, entre eles o ISSQN (Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza) por meio da Inscrição Municipal.

Ela permite que a pessoa jurídica solicite certidões negativas e possa participar de licitações e concorrências – claro que se esse for o interesse de seu negócio (pesquise sempre sobre a viabilidade da atividade pretendida).

Infelizmente (pensando em praticidade) não existe uma padronização e cada prefeitura tem suas próprias normativas, pelo fato de que é preciso que seu negócio, a região e o estabelecimento estejam totalmente de acordo.

Por conta disso, é necessário consultar a prefeitura local onde você pretende abrir seu estabelecimento e se certificar que o endereço comercial escolhido é adequado para o seu segmento de negócio.

Chamado de Alvará de Ocupação de Solo, esse documento necessita de uma análise profunda da região, pois alguns bairros não permitem comércios por conta da classificação residencial ou por causa de cuidados com o meio ambiente, uma preocupação necessária para evitar possíveis danos ao bem natural.

Para conquistar a Inscrição Municipal, de acordo com o local e o segmento escolhido para a empresa, é possível ser exigida vistorias e laudos. Um exemplo comum são as inspeções da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros. Só a partir disso você poderá ter em mãos sua inscrição municipal e conquistar seu Alvará de Localização e Funcionamento.

Posso fazer isso sozinho?

Você pode cuidar de todos os procedimentos sim. Voltamos a ressaltar que para dar início ao processo, é fundamental procurar a prefeitura onde você firmará seu empreendimento e se informar de tudo o que precisa para criar sua empresa.

Como vimos ao decorrer do texto, diversos detalhes precisam ser analisados criteriosamente para que essa regularização não sofra com incompatibilidades e erros de procedimentos. Um bom escritório contábil te auxiliará nos pontos importantes para que você não cometa equívocos comuns para quem não conhece a fundo todos os trâmites legais para esse fim.

Page 2 of 4
1 2 3 4