sacar FGTS na Caixa

Saque do FGTS aos finais de semana, segundo a Caixa

A Caixa Econômica Federal confirmou nesta terça-feira (7) que “está em estudo” a possibilidade de abrir as agências bancárias aos finais de semana para que os trabalhadores possam sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A medida seria uma alternativa para cobrir uma possível sobrecarga nas agências em meio ao programa de demissão voluntária do banco, que pretende cortar até 10 mil cargos.

“Claro que há preocupação [em atender os trabalhadores que sacarão o FGTS]. Nós estamos falando de 30 milhões de brasileiros que podem ir ao banco”, disse o presidente da Caixa, Gilberto Occhi ao jornal “O Estado de S. Paulo”, que antecipou a informação.

Para abrir as agências aos fins de semana, a Caixa precisa de autorização na delegacia do trabalho e acertar entendimento com os sindicatos, de acordo com o jornal.

Calendário de saques

Na semana passada, a Caixa havia informado que o calendário para o saque de contas inativas do FGTS será divulgado ainda na primeira quinzena de fevereiro. Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, a ordem dos saques deve começar em março.

A Caixa Econômica Federal é a gestora do FGTS. Os recursos são usados para financiar obras de habitação, saneamento e infraestrutura de transportes, além de serem investidos em aplicações financeiras. Quando o resultado supera as despesas, o fundo tem lucro.

Fonte: UOL Economia

9 dicas de contabilidade

9 dicas de contabilidade para donos de negócio

Toda empresa precisa ter uma contabilidade que, sendo bem estruturada, vai fazer com que as ações do dia a dia sejam mais práticas e rápidas. Por essa razão é importante dar atenção ao setor e buscar boas dicas de contabilidade, principalmente quem vai abrir empresa ou pretende fazer a migração de sua contabilidade, uma vez que sempre é preciso recorrer às atividades financeiras do negócio. Além das questões tributárias, manter os registros contábeis organizados auxilia a gestão no suporte para tomar decisões determinantes para o sucesso do empreendimento.

Para auxiliar na organização, confira algumas dicas de contabilidade:

Muitos empresários acabam deixando a contabilidade em segundo plano e no final das contas não apenas perdem o controle das finanças, mas até recebem multas e taxas para pagar. Veja algumas dicas para contabilidade e evite esse tipo de chateação!

1 – Finanças pessoais separada das empresariais

Muitos empreendedores, principalmente os iniciantes, tendem a misturar as finanças pessoais com as da empresa e acabam por não montar sistemas financeiros e contábeis separados. Isso pode causar uma grande confusão no futuro, pois não será fácil determinar quais foram as despesas da casa e quais as finanças relacionadas ao negócio. Pode parecer simples no começo, mas com o tempo as coisas ficarão mais difíceis. Evite também usar o cartão de crédito ou cheque da empresa para despesas pessoais, uma vez que isso pode dar origem a problemas com a legislação.

dicas de contabilidade

2 – Controle periodicamente a contabilidade

Uma das mais práticas dicas de contabilidade é analisar e avaliar as contas de tempos em tempos. Isso auxilia no controle das informações que não se acumularão. É importante ficar atento à situação contábil da empresa e determinar períodos em que tudo será revisado. O ideal é que este período seja menor que o mensal, pois alguns bancos não fornecem extratos com uma base mensal. Se este for o caso, solicite a alteração desse serviço, para que o setor contábil não tenha dificuldades para o acesso aos dados.

3 – Não deixe para depois

Com a análise periódica e o controle das informações, você terá ciência de quando será necessário fazer pagamentos, receber de credores, enfim, estará a par do que precisa ser feito. Caso deixe que passem dias, semanas ou quinzenas sem atualizar os registros, alguns dados importantes podem ser esquecidos. Se as suas finanças empresariais são modificadas diariamente, deverá contar com um sistema contábil que precisará ser atualizado com frequência. Nele, devem ser incluídas vendas, compras e demais transações diárias.

4 – Seja proativo com seu contador

Ser proativo não quer dizer que você precisa ser amigo ou saber da rotina do seu contador. A dica de contabilidade é simples: Basta manter os registros contábeis em dia, assim facilitará o trabalho de ambos. O contador necessita de informações precisas e por essa razão é importante pedir a ele conselhos e recomendações para organizar os dados que ele vai precisar.

5 – Forneça todas as informações necessárias ao seu contador

Imagine um mecânico sem as ferramentas e peças necessárias para consertar um veículo. É assim que fica o seu contador se ele não tiver acesso aos dados e demais informações das quais precisa para manter organizada a contabilidade da empresa. O ideal é manter os registros em dia e nada melhor que uma relação harmoniosa com o contador. Ele pode orientar quanto ao que é necessário para fazer a sua contabilidade de acordo com a situação da sua empresa.

6 – Tenha o controle da documentação

Registros de abertura e migração de empresa, contratos sociais, notas fiscais, registro do ponto dos funcionários, guias de recolhimento e outros documentos devem ser lançados no escritório de contabilidade. Terminada a análise do contador, eles devem voltar para empresa e serem armazenados. Outra das dicas de contabilidade que é preciso ter muita atenção: A contabilidade se utiliza desses documentos apenas para a execução dos serviços e após isso a empresa precisa mantê-los guardados e organizados.

contabilidade organizada

7 – O simples é genial

Garanta simplicidade e consistência das informações, pois a escrita depende de colunas, planilhas e outras informações que precisam estar bem organizadas. O ideal é manter tudo bem simples para evitar frustrações e erros. Em alguns casos não é necessário detalhar todos os rendimentos e despesas, somente registrá-los. Veja com o contador quais etapas podem ser registradas com simplicidade para poupar tempo, uma vez que não é necessário analisar determinados dados em muitos pormenores.

8 – Automatize as faturas

Outras das dicas de contabilidade que muitos acham complicado de fazer, mas não é! Alguns serviços disponíveis hoje no mercado para as faturas online podem emitir faturas de forma simples, mantendo o registro com facilidade. São serviços em conta, que facilitam a vida tanto do empresário quanto do contador.

9 – Adote um software correto

Os livros manuais e folhas de cálculo são coisas do passado. Apesar deles ainda serem usados por muitos empresários, são suscetíveis a erros humanos e os aplicativos foram desenvolvidos para corrigir essas falhas. Alguns modelos de plataformas online disponíveis no mercado podem ser soluções extremamente úteis e garantem o bom andamento das atividades contábeis da empresa.

Veja também: Contabilidades com serviço em nuvem são mais seguras e ágeis.

Fonte: Wedologos

Imposto de renda: erros que fazem empreendedores cairem na malha fina

O imposto de renda pode gerar vários tipos de reações em diversos tipos de empreendedores.

Obviamente que há aqueles que respeitam as regras, há os que tentam burlá-la, há ainda os que deixam tudo na mão do contador, por se tratar de ser mais cômodo, afinal, são tantos cálculos a serem feitos que só de pensar causam arrepios, e também existem aqueles que sentem raiva só de pensar na declaração do imposto de renda e para não pagar o indicado, tentam omitir algum dado, ou contam até mentirinhas para, quem sabe, conseguirem uma restituição maior ou então pagar menos impostos.

Mas saiba que mentir e não pagar o que é devido a Receita Federal, pode não somente causar multa, mas inclusive, pode-se responder criminalmente por isso.

Como acontece a verificação da Receita Federal

Assim que sua declaração do imposto de renda é feita, a Receita Federal faz uma verdadeira caça às bruxas, ou seja, processa os dados e cruza as informações com bancos, cartórios, empresas e tudo o mais que existir para identificar se as contas declaradas batem mesmo.

E onde os empreendedores erram?

Na omissão de uma segunda fonte de rendimentos. Não são poucos os contribuintes que declaram salários, mas esquecem de adicionar palestras ou aluguéis, por exemplo em sua declaração de imposto de renda. Apenas citando dois exemplos para elucidar melhor.

Há também retenção da declaração quando há inclusões de gastos não dedutíveis, como:

  • Cursos de idiomas;
  • Ou quando os valores são superiores a realidade dos gastos.

Quando a Receita Federal nota divergências em uma declaração de imposto de renda, inicialmente, informa ao contribuinte que há algo que não está batendo corretamente e que essa pendência deve ser esclarecida. Por meio do portal e-CAC é possível comunicar o erro, e assim também é permitido acompanhar o processamento da declaração.

O que muitos empreendedores devem estar atentos em sua declaração de imposto de renda

  • Na declaração de todos os bens e patrimônios;
  • Deve ser listado todos os ganhos obtidos ao longo do ano anterior em relação às vendas de bens e também quanto a aplicações financeiras;
  • Devem ser incluídas as movimentações financeiras que foram realizadas tanto no Brasil, quanto no exterior;
  • Quadros, relógios e outros objetos de 10 ou de 50 mil reais, devem ser incluídos;
  • Ações e cotas de participação em empresas ou cooperativas cujo o valor seja superior a mil reais;
  • Cotas em fundos de investimento superior a 140 reais;
  • Os direitos a receber também devem ser declarados, como exemplo: Digamos que você tenha vendido um imóvel em 2015 e receberá o pagamento a prazo, esse valor e as datas devem ser informadas à Receita Federal;
  • Rendas obtidas provenientes de salários ou de aluguéis devem ser incluídas;
  • Lucro com aplicações financeiras.

Mas, afinal de contas o que é dedutível e o que não é dedutível em sua declaração de imposto de renda?

Dedutível na Receita Federal é tudo que envolve…

  • Despesas com médicos, seja dentista ou em clínicas, qualquer especialidade entra na dedução, desde que haja Nota Fiscal ou recibo do profissional que está devidamente inscrito no CRM. Em caso de pagamento com cheque – guarde-o;
  • Despesas com instrução normal do titular, dependente ou alimentando no valor limite anual de R$ 3.561,50;
  • Despesas com plano de saúde, válidos para dependentes ou alimentandos;
  • Despesas com pensão alimentícia, se homologada pelo juiz;
  • Despesas com PGBL (Plano Gerador de Beneficio Livre) deve ser lançado em pagamentos efetuados e pode haver redução no imposto em até 12%. Já o VGBL (Vida Gerador Benefício Livre) não deve ser lançado como dedutível, e sim lançado na ficha de Bens e Serviços.

Não dedutíveis…

  • Utilização de clínicas de saúde ou médicos que não emitam recibo ou Nota Fiscal;
  • Remédios (fora os casos em que foram usados no hospital);
  • Serviço de enfermaria;
  • Despesa com viagens;
  • Cuidadores de idosos;
  • Personal trainer;
  • Academia;
  • Entre outros.

Para não ter problemas com a fiscalização da Receita Federal e correr o risco de sofrer uma autuação por uma infração grave em sua declaração de imposto de renda, consulte uma equipe contábil e mantenha sua declaração bem pontuada, dessa forma você sairá na vantagem, pois evitará muitos problemas, inclusive para os seus negócios.

Ao você ser pego em alguma infração tributária, todos os seus negócios correm o risco de serem fiscalizados também, já imaginou?

A Planned é uma das poucas contabilidades certificadas. Isso significa não apenas reconhecimento, mas também que todo o trabalho será feito com competência e garantia de isenção de multa, nos casos em que ocorrer algum erro contábil.

Quer saber mais? Ligue: (11) 3034 4244

Terceirização de folha de pagamento

10 motivos para você contratar um escritório de contabilidade

Você conhece os processos contábeis? Consegue administrar os recursos necessários para obter bons resultados, e não culminar no desperdício de recursos e prejuízo ao correto direcionamento do fluxo financeiro?

Muitos empresários acreditam que conseguem cuidar desses processos sozinhos, mas não percebem os riscos que existem nisso, e que o menor erro pode ser fatal para sua empresa e para você.

Quer descobrir os sinais de que está mais do que na hora de investir em contabilidade na sua empresa, e quão importante é esse investimento?

Continua com a gente até o final que vamos apresentar 10 motivos que alertam para esse momento, e a importância da contabilidade.

1º OS EMPRESÁRIOS NÃO SABEM QUAL O BALANÇO GERAL DE SUA EMPRESA AO FINAL DE UM PERÍODO

Quanto sua empresa tem faturado? Quanto ela tem vendido? O que você comprou e o que pagou? Quais seus débitos e créditos? Quanto tem pagado de imposto? E quais têm sido suas despesas com funcionários? O escritório de contabilidade tem importância fundamental no crescimento da sua empresa, ela que acumula e repassa as informações necessárias para fazer um balanço, e enxergar oportunidades.

2º COM A CONTABILIDADE VOCÊ CONSEGUE PROJETAR UMA VISÃO PARA O FUTURO

Ela fornece informações e dados muito uteis para a sobrevivência da empresa, você tem a oportunidade de projetar ações futuras, identificando gastos e recebimentos. Além de conseguir se preparar para surpresas desagradáveis.

3º PROFISSIONALIZAR A ÁREA MAIS IMPORTANTE DA SUA EMPRESA

Acreditar que o empresário sem experiência pode gerir esses processos é muito comum, normalmente os empreendedores pensam que lidar com o processo contábil é fácil. Mas a realidade é que esse processo não pode ser administrado por iniciantes. É exigido conhecimentos específicos de todos os processos

4º SAÚDE DO NEGÓCIO;

Manter a saúde do seu negócio é umas das principais vantagens de manter uma boa contabilidade. O que isso quer dizer, gerar o equilíbrio entre receita e despesas, assim a empresa consegue de forma consciente remunerar seus sócios, e cumprir suas obrigações com o governo.

5º MENOS IMPOSTOS

Os impostos são indispensáveis, para o governo manter as condições adequadas para o funcionamento da empresa. No entanto ninguém gosta de pagar mais do que é devido. Um processo de contabilidade estruturado avalia o melhor regime de tributação, levando em consideração a atual situação da empresa, e está apta a apontar quando existe a necessidade de mudança.

6º ESTAR EM DIA COM A LEI

Por mais existe resistência quanto ao pagamento de impostos por parte dos empresários, ter um bom processo contábil, garante que a empresa cumpra suas obrigações junto ao governo, evitando assim gastos desnecessários com multas por atraso.

7º CONTROLES RIGOROSOS

Fazer um controle contábil apenas para constar é um erro. Ter uma contabilidade bem-feita, cria a capacidade de a empresa manter controles impecáveis, que auxiliam o empreendedor a sempre ter uma visão geral e real da situação da sua empresa.

8º O MUNDO EMPRESARIAL ESTÁ MAIS COMPETITIVO

Não é uma opção trabalhar com achismo em mundo tão competitivo, A contabilidade permiti ao empresário tomar decisões embasadas em dados e números, em realidade que fornecem segurança nas tomadas de decisões. As empresas que se destacam no mercado investem em estrutura e tecnologias para crescerem, e uma das maiores preocupações dos grandes empresários é uma boa estrutura contábil. O contador pode se tornar um grande aliado do empresário.

9º VOCÊ É DIFERENTE DO SEU CONCORRENTE

Cada empresa tem suas características e necessidades próprias, quer trilhar seu próprio caminho, e um plano contábil, bem estruturado, dará as condições essenciais para que o empreendedor defina melhor seu posicionamento no mercado, e buscando cada dia mais melhorar seu desempenho.

10º NÃO DEIXE SEU NEGÓCIO MORRER

Nesse ultimo tópico, a intenção é alertar quanto a uma cultura dos empresários, onde eles acreditam que o contador ou escritório de contabilidade, é um inimigo. Porem a verdade é que o contador é um grande aliado no crescimento e continuidade da empresa. Não deixe sua empresa morrer tentando fugir da burocracia, que às vezes é chata e complicada, mas faz parte do processo, e se esquivar disso pode ser a derrocada da empresa.

Inicialmente pode haver dificuldade quanto a entender a importância da gestão contábil para sua empresa e para gerir uma boa estratégia de crescimento. Porem quando o gestor passar a enxergar como uma ferramenta valiosa para auxiliar nas tomadas de decisões terá uma surpresa muito agradável.

Ficou com alguma duvida? Deixe seu comentário, e não esqueça de compartilhar nas suas redes sociais.

Diferenças entre PJ e CLT. Entenda qual a melhor contratação

Muitos futuros empreendedores atualmente tem o sonho de transformar seu negócio em algo rentável e obviamente desejam ter um sucesso profissional.

No entanto, na hora de fazer girar o seu empreendimento, as questões que envolvem o Fisco como tributação, Contratação de funcionários, Receita Federal, alíquota, enfim, geram dúvidas acerca dos riscos que envolvem o seu negócio.

Na hora de contratar os profissionais que irão fazer alavancar os seus negócios é preciso ponderar o seguinte:

Qual tipo de profissional se torna mais vantajoso para a sua empresa: O profissional CLT ou o profissional PJ?

Veja agora as principais diferenças em CLT e PJ:

 

CONTRATAÇÃO DE UM PROFISSIONAL CLT

O profissional CLT é aquele que tem sua carteira de trabalho profissional registrada, o que garante seus direitos perante a CLT.

A CLT – Consolidação das Leis do Trabalho – é uma velha conhecida da classe trabalhadora brasileira. Gestada durante o Estado Novo (1937-1945, período ditatorial comandado por Getúlio Vargas), a CLT finalmente tornou-se lei em maio de 1943 e, com muitas emendas, rege até hoje a maioria das relações de trabalho.

 

Contratar um profissional neste tipo de regime, atualmente é o mais comum. Isso porque um profissional registrado com carteira, garante maior segurança e estabilidade aos empregadores.

Quais os direitos de um profissional CLT?

Com intuito principal de cuidar dos direitos do empregado, a CLT traz inúmeras obrigações para que o empregador possa dar alguma segurança aos seus empregados, dentre eles destacamos alguns:

  • Férias remuneradas acrescidas de um terço do salário;
  • INSS (previdência social);
  • Horas extras;
  • Salário Mínimo;
  • recolhimento do FGTS (fundo de garantia por tempo de serviço);
  • 13º salário;
  • Multa rescisória;
  • Aviso Prévio;
  • Indenização;
  • Diversas licenças (maternidade, paternidade, gala (casamento), nojo (morte));
  • Além de 15 dias com salário garantido em caso de afastamento por doença;
  • Entre outros.

O vale-transporte e o vale-refeição são limitados a determinadas faixas de rendimentos. A legislação permite que o trabalhador desconte até 6% do salário bruto, no caso do vale-transporte. Profissionais com salários mais elevados podem não obter vantagens com este benefício.

De acordo com os dissídios coletivos, outros benefícios podem ser incorporados ao salário, com custeio de cursos, pagamento de contas de telefones móveis, estacionamento gratuito e cota semanal de combustível, participação nos lucros, etc.

O trabalhador CLT arca com parte da contribuição à previdência social (entre 8% e 11%, respeitados os valores salariais, até o limite de R$ 4.400). A partir dos R$ 1.800 mensais, o trabalhador também deve pagar imposto de renda, que fica retido na fonte (é descontado em folha de pagamento). A jornada de trabalho é de 44 horas mensais (8h48min por semana).

São inúmeras as obrigações das empresas para com seus funcionários, sendo assim é imprescindível o empreendedor tomar conhecimento sobre os encargos de cada uma das questões legais – para minimizar os impactos no negócio empreendedor.

 

CONTRATAÇÃO DE UM PROFISSIONAL PJ

A contratação de profissionais como PJ tem crescido e muito nas últimas décadas.

Isso porque muitas empresas veem mais vantagens nesse tipo de contratação, exatamente pela falta de obrigatoriedades que o regime CLT impõe.

Reduzir os custos com esse tipo de contratação é o principal objetivo das empresas de pequeno e médio porte, afinal, neste tipo de regime o empregador não possui a obrigação de arcar com FGTS, INSS e uma série de outros encargos onerosos.

Um trabalhador PJ é um profissional que constituiu empresa, presta serviço para outras e arca com todas as despesas da atividade laboral: pagamento de impostos (IRRF, COFINS, CSLL e ISS), transportes, alimentação, etc.

Mais uma despesa extremamente necessária a que o trabalhador PJ deve ficar atento é o recolhimento da contribuição previdenciária (neste caso, até 20% sobre os rendimentos médios mensais). Sem esta providência, ele ficará desamparado em caso de impedimentos por problemas de saúde e não terá direito à aposentadoria.

A figura do trabalhador PJ só está prevista na legislação quando se trata de prestação de serviço eventual. Se o trabalho, mesmo realizado fora da empresa, for contínuo e regular – e alguns contratantes chegam a pagar 13º e férias, caracterizando a relação de emprego –, o contratante está infringindo a lei e pode ter de enfrentar um processo na justiça do trabalho.

A natureza do trabalhador PJ é a prestação de serviços para várias empresas, sem horários definidos – apenas com prazos a serem respeitados. Por exemplo, um técnico em manutenção de computadores pode fazer conservação e reparos em qualquer dia e hora. O trabalhador PJ deve emitir notas fiscais pelos pagamentos recebidos e é isto que determina o recolhimento de impostos.

Como é feita a contratação de profissionais PJ?

Para este tipo de relação, o contrato específico de trabalho é aferido entre as partes e emitida a nota fiscal sobre o mesmo.

Dependendo do tipo de negócio e profissional à ser contratado, esse tipo de relação diminui os valores à serem pagos pela empresa contratante em cerca de 33%, comparado ao regime CLT, conforme pesquisas relacionadas.

Cuidados com contratação PJ

Alguns cuidados devem ser tomados nesse tipo de relacionamento entre a empresa que contrata e o profissional contratado.

Isso porque neste tipo de relação não pode se ter nenhum tipo de subordinação entre os mesmos, uma vez que este profissional não é um trabalhador subordinado.

Na grande maioria dos casos, principalmente em casos de consultoria, as datas de contratação e expiração do contrato devem ser estipuladas de acordo com o período acordado entre as partes.

 

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários e compartilhe com outras pessoas interessadas.

atualizar dados do cpf

Receita Federal lança serviço que permite atualizar dados do CPF pela internet

A Receita Federal lança serviço que permite atualizar dados do CPF pela internet. Está disponível desde 16 de janeiro (2017) e é gratuito.

O novo serviço ficará disponível 24h por dia, inclusive nos feriados e finais de semana.

Outras novidades são os novos comprovantes de inscrição e a consulta cadastral em QR CODE

O serviço poderá ser utilizado por brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil, independentemente da idade. A RFB estima em cerca de 191 milhões os potenciais usuários desse serviço.

Para atualizar quaisquer dados cadastrais de seu CPF, tais como nome, endereço e telefone, o contribuinte deverá preencher formulário eletrônico, disponível no endereço receita.fazenda.gov.br.

O atual serviço presencial de alteração de CPF continuará sendo disponibilizado em unidades de atendimento dos Correios, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Nesse caso, há cobrança de tarifa de serviço no valor de até R$ 7,00.

Novos modelos de Comprovantes CPF com QR Code

A RFB disponibilizará também, em 16/01/2017, novos modelos de Comprovantes de Inscrição e de Situação Cadastral no CPF.

O contribuinte poderá emitir o comprovante por meio do sítio da Receita Federal. A RFB estima em cerca de 192,4 milhões os potenciais usuários desse serviço.

Vantagens do CPF Com QR CODE:

1) Simplificação do processo de verificação da autenticidade do comprovante – Atualmente, a Receita Federal disponibiliza serviço de Confirmação da Autenticidade do Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral em seu sítio na Internet.

Ocorre que, na prática, ele é pouco utilizado, pelos seguintes motivos:

  1. a) exige que os dados do documento (NI CPF, Código de Controle, data da Emissão e Hora da Emissão) sejam informados na íntegra para validação;
  2. b) os contribuintes utilizam cada vez mais a Internet por meio de dispositivos móveis.

=> Com o QR CODE, a confirmação da autenticidade dos comprovantes CPF será mais ágil, simples e garantirá segurança para quem consulta.

2) Melhoria no ambiente de negócios – Em bancos, empresas públicas e privadas, a confirmação da autenticidade do documento CPF apresentado é uma obrigatoriedade prevista no art. 4º da IN RFB 1.548/2015.

Todavia, o volume de operações diárias, às vezes, inviabiliza esse procedimento.

Com a implementação do QR CODE no CPF, o processo de confirmação poderá ser realizado em todos os atos negociais em que o documento for apresentado.

3) Redução do risco de fraude – Os dados dos comprovantes CPF com o QR CODE serão validados em tempo real com as informações constantes na base de dados da Receita Federal.

A Receita Federal ressalta que os cartões CPFs, bem como os comprovantes CPFs emitidos de acordo com a legislação vigente à época, permanecem válidos.

http://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2017/janeiro/receita-federal-lanca-servico-que-permite-atualizar-dados-do-cpf-pela-internet

imposto de profissional autônomo

5 dicas para profissionais autônomos não ficarem na ilegalidade

Escritórios de Contabilidade são frequentemente acionados por profissionais autônomos em busca de orientações quanto aos impostos que devem ser pagos, já que são prestadores de serviço na condição de pessoa física e não jurídica, ou seja, não como empresa.

Eles não são funcionários de ninguém.

Entretanto, ainda que pessoa física, por prestarem serviços e receberem por eles os profissionais autônomos estão sujeitos a alguns impostos. São eles:

 

INSS

Da contribuição previdenciária não teria como fugir, afinal quem não almeja um dia conquistar a aposentadoria?

Para se ter esse direito ao atingir a idade mínima estabelecida pelo Governo Federal ou a um auxílio-doença e outros benefícios, se necessários, o profissional autônomo deve deduzir sua contribuição previdenciária com uma taxa calculada a partir do valor do recebimento e as faixas de contribuição estipuladas pela Receita Federal.

O recebimento é vinculado ao Recibo de Pagamento Autônomo (RPA).

ISS

O Imposto Sobre Serviço (ISS) é um grande desafio ao profissional autônomo e é um dos principais motivos de sua busca pela consultoria de um Escritório de Contabilidade,  já que cada município possui sua própria legislação.

Alguns municípios entendem que o prestador de serviços deve ter o ISS taxado a cada emissão de RPA, enquanto outros determinam que o profissional faça o pagamento uma vez ao ano. E isso não é tudo.

Além da legislação, o valor a ser cobrado pelo ISS também varia de acordo com o município.

Se o serviço for prestado em outro município, o Escritório de Contabilidade é quem pode e deve orientar sobre onde o ISS é devido.

IRRF

O Imposto de Renda Retido na Fonte também é vinculado ao RPA. O IRRF é retido pela fonte pagadora e atende a critérios estabelecidos em tabela da Receita Federal (até 27,5%)

Ele deve ser informado na Declaração Anual de Imposto de Renda,  a fim de se contabilizar os valores a pagar e a serem ressarcidos sobre os valores obtidos ao longo do ano-calendário.

 

E o RPA? O que é, afinal?

Citado nos três impostos anteriores, o RPA, ou Recibo de Pagamento Autônomo, é um meio de comprovar que um profissional autônomo atua legalmente. Basicamente, é por ele que se recebe pelos serviços prestados e se calcula os impostos a serem pagos.

Para emitir um RPA, é necessário que o profissional autônomo tenha um registro na prefeitura do município onde mora e, ainda, como contribuinte no INSS.

Algumas situações exigem também um registro no conselho de classe relacionado, como por exemplo, Contadores (CRC), Arquitetos (CAU) e Engenheiros (CREA).

Esses e outros conselhos de classe determinam também contribuição sindical.

 

ÔNUS para a pessoa jurídica contratante

A pessoa jurídica que contrata um profissional autônomo arca com o ônus de 20% sobre o valor da remuneração, sem limite!

E é por essas e outras que é recomendado ao profissional autônomo consultar sempre um Escritório de Contabilidade. Somente desta forma que ele se resguardará profissional e financeiramente.

 

Fonte: Contábeis

Trabalhador Poderá Sacar o FGTS de Conta Inativa Mesmo se Estiver Trabalhando

Por meio da Medida Provisória 763/2016 não há mais a exigência de que o trabalhador esteja fora do regime do FGTS por 3 anos ininterruptos para poder sacar o saldo da conta inativa do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Através da citada MP 763/2016 qualquer trabalhador que tem saldo em conta do FGTS classificada como inativa em 31.12.2015, terá o direito de sacar o valor mesmo que esteja trabalhando atualmente.

Consideram-se contas inativas aquelas vinculadas a emprego cujo contrato tenha sido encerrado e que, por isso, não recebeu mais depósitos depois da data acima citada.

Assim, se um trabalhador pediu demissão em um ou mais emprego (ou tenha sido demitido por justa causa) e por isso, não conseguiu sacar o FGTS à época da demissão, considerando que as contas se tornaram inativas até 31.12.2015, este trabalhador terá direito a sacar o saldo do FGTS de todas estas contas inativas.

O mesmo direito terá o trabalhador que, mesmo tendo sido demitido sem justa causa, não retirou o total do saldo ou deixou algum resquício por conta de falta de documentação (extravio da rescisão de contrato de trabalho), por exemplo. Se a conta se tornou inativa até 31.12.2015, este trabalhador terá o direito a sacar o valor pendente.

Não terá direito a sacar o saldo o trabalhador cuja conta do FGTS tenha se tornada inativa depois de 31.12.2015, ou seja, que tenha se desligado da empresa a partir de 01.01.2016 por pedido de demissão ou que tenha sido demitido por justa causa.

Também não terá direito ao saque o trabalhador que já utilizou todo o saldo do FGTS para aquisição de casa própria.

O trabalhador poderá consultar o saldo do FGTS da seguinte forma:

  • Através do site da Caixa informando o PIS e senha. Caso não tenha senha, basta realizar o cadastro on line.
  • Através de terminais de atendimento e agências da Caixa.

 

Vale ressaltar que o valor não estará disponível de imediato, pois o Governo só irá divulgar o calendário de saque a partir de fevereiro/2017.

O calendário obedecerá a ordem de data de nascimento, nos moldes do calendário do pagamento do PIS/PASEP.

 

Como não há limite para saque o trabalhador poderá sacar o saldo integral de todas as contas inativas até 31.12.2015.

Fonte: https://blogtrabalhista.wordpress.com/2016/12/26/trabalhador-podera-sacar-o-fgts-de-conta-inativa-mesmo-se-estiver-trabalhando/

Sabia que documento tem data de validade? O seu já venceu?

Que tal aproveitar a virada do ano para checar se todos os seus documentos estão em dia e já se programar para renovar aqueles que venham a vencer nos próximos meses? O lembrete pode ser bastante útil para evitar que você seja pego de surpresa ou mesmo acabe tendo que “pagar caro” pelo descuido.

 

Veja abaixo os documentos que você deve conferir:

RG

Embora a carteira de identidade não tenha validade, é preciso ficar atento ao seu estado de conservação. E, em casos de viagens ao exterior (para países do Mercosul apenas), o RG não pode ter mais do que 10 anos.

 

Fique ligado porque companhias áreas, alfândegas, cartórios, serviços bancários, correios e até o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) costumam se recusar a aceitar o documento após esse prazo.

 

Se você está nessa situação, com o RG prestes a “vencer” ou já “vencido”, se antecipe a possíveis problemas e providencie a segunda via do seu documento. O órgão responsável pela emissão do documento varia de Estado para Estado.

 

No Rio de Janeiro, por exemplo, sua emissão é feita pelo Detran (Departamento de Trânsito).

 

Já os paulistas devem procurar uma das unidades do Poupatempo.

 

Mas, em geral, é preciso apresentar a certidão de nascimento (se solteiro) ou de casamento, além do CPF (caso queira que o número seja incluído no documento) e uma foto 3×4. A primeira via do RG é gratuita, mas a segunda custa em média R$ 30. O prazo para que o novo RG fique pronto pode chegar a dez dias.

Passaporte

 

A validade dos passaportes é de 10 anos, exceto para brasileiros com menos de 18 anos. O prazo, nesses casos, é definido de acordo com a idade (0 a 1 = 1 ano de validade; 1 a 2 = 2 anos de validade; de 2 a 3 = 3 anos de validade; 3 a 4 = 4 anos de validade; 4 a 18 = 5 anos de validade).

 

Não é preciso esperar vencê-lo para solicitar uma segunda via. Basta acessar o site da Polícia Federal, clicar no link “Requerer Passaporte”, preencher o formulário com os seus dados pessoais e gerar o boleto no valor de R$ 257,25.

 

Após o pagamento da taxa, é preciso fazer o agendamento da visita pessoal em uma das unidades do órgão para as coletas de fotografia, digitais e assinatura.

 

O prazo médio para a entrega do documento é de seis dias úteis, mas a Polícia Federal recomenda uma maior antecipação entre a viagem e a solicitação do documento. “Imprevistos sempre podem acontecer”, alerta a assessoria de imprensa do órgão, que diz ser ideal dar entrada no pedido pelo menos um mês antes da viagem.

 

CNH

A carteira de habilitação vale de três a cinco anos. A legislação federal de trânsito permite que o motorista conduza normalmente por até 30 dias corridos após o seu vencimento, sem o risco de ser multado. Mas, passado esse prazo, o motorista que for pego dirigindo com o documento vencido está sujeito a uma multa no valor de R$ 191,54.

 

Não é preciso esperar vencer a sua CNH para regularizá-la. Como alerta o Detran-SP (Departamento de Trânsito de São Paulo), é possível antecipar a renovação do documento em até 30 dias. Basta procurar a Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) do município de sua residência.

 

Além da atual CNH, é preciso apresentar um comprovante de endereço em nome do motorista, o comprovante de pagamento da taxa, que é de cerca R$ 130 e se submeter a um exame oftalmológico. O prazo para entrega, em geral, é de 48 horas.

Licenciamento de veículo

Se você tem carro, é preciso ficar atento a mais esse item, com validade de apenas um ano. O licenciamento pode ser feito presencialmente no Detran ou pela internet. Por não haver uma regra válida para todo o país, o valor da taxa varia de Estado para Estado (entre R$ 50 e R$ 150), assim como o prazo para seu pagamento –geralmente definido pelo final das placas dos veículos.

 

É possível ainda pagar o licenciamento antecipadamente junto com o IPVA, logo no início do ano. Para consultar os débitos e as restrições de seu carro, basta acessar o site do Detran do seu Estado e informar a placa e o número do Renavam.

Se o licenciamento não for realizado até o último dia útil do mês referente ao número final da placa, haverá incidência de multa (R$ 293,47), assim como apreensão e remoção do veículo. Ou seja, o seu esquecimento pode acabar custando muito caro.

 

Fique sossegado!

Há alguns documentos, no entanto, que por não terem prazo de validade, não exigem renovação.

A começar pela carteira de trabalho, que apesar de ter foto, só vai demandar uma segunda via em caso de perda, má conservação ou do preenchimento completo da sua primeira versão.

 

O mesmo vale para CPF (Cadastro de Pessoa Física), título de eleitor e reservista.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/01/03/comece-o-ano-atento-veja-documentos-com-prazos-de-validade-e-como-renova-los.htm

Vídeo

Assistindo a virada do Ano em Nova York, sem sair de casa

Já imaginou dizer para seus amigos que você viu a queima de fogos em Dubai, Nova York e Copacabana, todas no mesmo ano?
Parece loucura, né? Mas acredite, é possível e vamos mostrar para você como fazer isso agora!

Hoje em dia, podemos aproveitar serviços que nos trazem comodidade, como armazenamento de arquivos na nuvem e streaming.

O armazenamento de arquivos traz a comodidade de poder acessar informações pessoais e corporativas à distância, como o serviço que a Planned fornece de armazenamento, onde os clientes podem acessar seus documentos onde estiverem, mesmo que dê uma pane nos computadores do seu escritório, pois tudo está armazenado remotamente.

Já o serviço de streaming serve para tranmitir imagens ou áudio ao vivo. E é assim que é possível ver a mudança de ano em outros países em tempo real. E como as câmeras estão posicionadas próximas do público, a sensação é de estar lá com eles.

Quer ver outras câmeras?


► Clique aqui e veja uma das câmeras da Time Square

► Clique aqui e veja uma das câmeras de New Orleans
► Clique aqui e veja uma das câmeras de Copacabana

Essas e outras câmeras ficam ativas o ano todo.
Compartilhe essa dica com seus amigos ; )

Ah! E um ótimo 2017 com muito sucesso e novos negócios para você!

Page 3 of 4
1 2 3 4