Receita Federal investiga mais de 2,1 mil brasileiros com imóveis não declarados em Miami

Sempre atentos aos interesses de nossos clientes, entendemos que é de suma importância repercutir a notícia veiculada no Jornal O Estado de São Paulo, neste domingo, 27 de agosto.

Trata-se de um tema direcionado a pessoas que possuem patrimônio imobiliário em Miami, mas serve para qualquer lugar no exterior. Do artigo, destacamos os trechos que julgamos relevantes e preocupantes:

“Perdendo apenas para os canadenses, os brasileiros ocupam o segundo lugar na compra de imóveis em Miami. De acordo com a Receita Federal, foram movimentados cerca de US$ 730 milhões nos últimos cinco anos, sendo que 65% das vendas constituem-se por empresas limitadas criadas no exterior.”(*)

“A fim de refinar a fiscalização, neste segundo semestre, a Receita Federal realizará buscas mais complexas. Dados preliminares apontam que mais de 2,1 mil brasileiros mantém imóveis não declarados na cidade.”(*)

“A maior parte das vendas, 65% foi realizada via empresas limitadas criadas no exterior. Desse total, 43% não declararam o imóvel e 22% o fizeram de maneira subavaliada.”(*)

Portanto, recomendamos às pessoas que se enquadram na situação retratada, que revisem os documentos de aquisição, em especial as aquisições através de empresa Offshore, as declarações ao Banco Central, bem como o formato adotado para declarar no Imposto de Renda da Pessoa Física.

Se precisar de algum apoio, a equipe Planned estará disponível para esclarecimentos.

Conte conosco.

(*)Fonte: O Estado de São Paulo